ADIDAS PREDATOR 20 VS NIKE PHANTOM VSN II

As duas grandes inovações do momento no mundo das chuteiras de futebol pertencem à adidas e à Nike. Por mais curioso que seja, ambas são consideradas control boots, por isso nada melhor do que irmos hoje então descobrir em detalhe quais são as características individuais de cada uma que fazem com que sejam consideradas control boots e assim tentarmos descobrir qual é a melhor entre estas duas chuteiras.

11 February 2020 - Por Bruno Ferreira

O ano de 2020 começou em grande. Tanto a adidas como a Nike já puseram as suas intenções em cima da mesa para o ano de 2020, e a verdade é que nenhuma das marcas quer abrandar o passo nesta corrida para ser a marca desportiva nr. 1 dentro do mundo do futebol. Estamos naquela parte do ano em que muitos de vocês mudam de chuteiras de futebol, seja por que motivo seja, e como tal sabemos o quão difícil pode ser escolher a vossa nova chuteira, já que o que existe no mercado é demasiado apelativo seja em que marca seja. Por isso mesmo é que hoje vamos então comparar as duas grandas novidades da adidas e da Nike deste início de ano, para que assim possam saber qual é a chuteira mais indicada para vocês segundo as vossas necessidades. 

Chuteira adidas Predator 20+

As novas control boots da adidas apresentam uma construção em Primeknit por toda a sua parte superior, o que proporciona um conforto e sensibilidade de toque com a bola acima da média. A nova tecnologia DemonSkin foi implementada na chuteira para proporcionar um maior grip nas recepções, conduções de bola e inclusive ajudar nos passes e remates. O tradicional BOOST da adidas que estava presente nas antigas chuteiras adidas Predator 19, foi deixado de fora.

No entanto a nova sola modular de duas peças apresenta uma placa ControlFrame que trabalha em conjunto com contra-forte para proporcionar uma maior conforto e fixação. A distribuíção dos pitons é a mais indicada numa chuteira deste tipo já que favorece imenso os movimentos de rotações para fintar ou para procurar aquele passe perfeito para o teu colega.

Chuteira Nike Phantom Vision II Elite

A parte superior está fabricada num tecido Flyknit com diferentes texturas e que apresenta um acabamento melhorado. Com isso consegue-se um tacto muito mais suave, e também faz com que não seja necessário com que tu uses a chuteira imensas vezes para que a mesma se molde aos teus pés. O acabamento mais rugoso do material na parte interior oferece uma maior zona com um maior grip, o que facilita o controlo de bola e também a condução de bola em ritmo mais rápido com essa parte do teu pé. Na zona da língua interna podemos ver a tecnologia Ghost Laces que se mantém à mesma nesta nova geração para permitir que assim possamos ter uma zona de contacto com a bola mais livre de distracções.

No chassis interno e é aqui quando já falamos de estabilidade, a Nike apresenta o já famoso QUADFIT, que é como uma rede interna situada nos laterais da chuteira e que tem apenas duas funções, que é o de estabilizar e ajustar. A nova sola destaca-se por ser ultra-leve mas ao mesmo tempo muito reactiva, conseguindo assim a Nike diminuir o peso da chuteira e permitir com que um jogador explore ao máximo a força gerada pelas suas pernas e ainda facilitar as rotações ao mesmo tempo que oferece estabilidade.

E estas são então as principais características que diferenciam as adidas Predator 20 das Nike Phantom VSN II. Apesar de catalogadas como control boots, estamos a falar de chuteiras que podem ser vistas como idênticas, mas ao mesmo tempo também um pouco diferentes. As Vision apresentam um design de perfil mais baixo e são mais leves, no entanto as Predator apresentam uma robustez e estabilidade nunca antes vista. 

Comentários 0

Queres deixar aqui a tua opinião?
Entra com a tua conta de utilizador para participar na nossa comunidade.