TODAS AS MASCOTES OFICIAIS DOS EUROPEUS DE FUTEBOL

Numa altura em que já foi anunciado que o Europeu que se iria jogar este verão já foi adiado para 2021, nada melhor do que hoje falarmos de um dos aspectos que mais alegrias dá a este tipo de competições e que nos últimos anos realmente se tornou em algo indispensável. Hoje iremos falar das mascotes oficiais de torneios internacionais desportivos. Vem comigo conhecer todas as mascotes oficiais dos Campeonatos Europeus de Futebol.

22 March 2020 - Por Bruno Ferreira

Desde que no Campeonato do Mundo de 1966 organizado pela Federação Inglesa de Futebol conhecemos pela primeira vez uma mascote oficial de um torneio de futebol, o famoso WILLIE, desde dessa altura e até aos dias de hoje temos visto como muitas mascotes que vão desde brinquedos até a seres humanos, acabaram por dar uma outra alegria e também cor aos imensos torneios de futebol que tem vindo a ocorrer desde então.

portugal campeao europeu 2016

No que diz respeito aos campeonatos europeus de futebol da UEFA, tivemos que esperar até 1980 em Itália para podermos ver a sua primeira mascote oficial. Aquilo que foi considerado como um amuleto especial de sorte para muitas equipas, acabou por tornar-se numa viagem muito curiosa, especial e até sentimental até aos dias de hoje.

EURO 80 - Itália - Pinóquio

pinoquio

Como primeira mascote oficial de um Europeu de futebol os italianos tinham muita pressão para deixar a sua marca para sempre. A melhor maneira que encontraram para deixar essa marca foi o Pinóquio. Um pequeno menino feito de madeira e que na altura a personagem que tinha esse nome num livro da Disney era somente o livro mais traduzido a nível mundial. Os italianos acabaram por escolher a mascote ideial tanto a nível da moral da sua história para o seu Europeu, assim como também a nível de vendas como um dos brinquedos mais desejados na altura.  

EURO 84 - França - Peno

peno

A segunda mascote foi um galo e de seu nome Peno. Peno estava vestido com as cores do país anfitrião França e tinha ainda umas chuteiras de futebol e uma bola de futebol oficial do torneio. Um galo sempre preparado para a acção e que deu imensa sorte aos gauleses, já que acabaram por ganhar o torneio em casa.

EURO 88 - República Federal da Alemanha - Berni

berni

Toda a gente esperava uma mascote inspirada outra vez nalgum tipo de brinquedo e a verdade é que Berni surpreendeu tudo e todos. Um coelho vestido a rigor para jogar futebol e que tinha ainda dois punhos e uma cinta para remover o suor. Por tudo isso Berni estava sempre preparada para divertir-se tanto com a bola como sem ela. O nome deste simpático coelho era uma homenagem à cidade de Berna, cidade onde a seleção de futebol da Alemanha ganhou o seu primeiro mundial de futebol em 1954.

EURO 92 - Suécia - Rabbit

rabbit

Em 1992 a Suécia voltava a organizar um grande torneio de futebol e desta vez a pressão estava todo do seu lado e para que? Para criar uma nova mascote. E na sua tentativa para criar algo criativo e imaginativo, a verdade é que os suecos acabaram por tirar literalmente um coelho das suas cartolas. Rabbit era um coelho muito similar a Berni, sendo que na verdade a sua única diferença era a cor do seu equipamento.

EURO 96 - Inglaterra - Goliath

goliath

Em 1996 os ingleses tinham a dura tarefa de superar a Willie, a mascote que inspirou tudo aquilo que vai associado à história de mascotes oficiais em torneios desportivos. E a verdade é que apenas 30 anos depois desse grande feito, os ingleses voltaram a criar uma mascote que além de romper com a linha das últimas mascotes, também era visto como o brinquedo ideal. O leão Goaliath representava o bom gigante que toda a gente gosta ve ver e acariciar e vestido com as cores da Inglaterra e sendo um dos símbolos do escudo da seleção Inglesa de futebol não defradou a nenhum espectador.

EURO 2000 - Holanda e Bélgica - Benelucky

benelucky

Respeitando a união BENELUX, o comité organizativo do primeiro Euro a ser disputado em mais do que um país fácilmente encontrou o motivo e a frase perfeita para a sua mascote. Benelucky era uma mascote que era parte diabo (Bélgica - Red Devils) e parte leão(símbolo nacional da Holanda) e que cujo o seu nome transmitia vibrações e pensamento positivos a todos aqueles que participaram na competição.

EURO 2004 - Portugal - Kinas

kinas

Kinas tinha a dura tarefa de ser mais uma vez a mascote que iria unir um povo sobre a mesma bandeira e tentar fazer com que o título ficasse no país organizador. E a verdade é que Portugal esteve muito perto de ser o primeiro país, depois da França, a ganhar um título como país organizador. Kinas era um rapaz que estava vestido com as cores nacionais e que cujo nome nasceu em honra dos cinco escudos azuis que estão na bandeira nacional portuguesa. Além disso Kinas possuia ainda uma postura muito divertida e estava sempre disposto para jogar uma partida de futebol com qualquer espectador.

EURO 2008 - Áustria e Suiça - Trix e Flix

trix and flix

Em 2008 voltamos a ter dois países como organizadores de um torneio e desta vez temos pela primeira vez também o dobro do divertimento. E tudo devido ao Trix e Flix, uns gémeos muito especiais e que vinham das montanhas dos Alpes. Trix e Flix surpreenderam tudo e todos pelos equipamentos que levavam, já que cada um levava as cores de cada um dos países organizadores, o que por si demonstrava a união que existe entre esses dois países tão próximos. Por outro lado eram muito dançarinos e tiveram inclusive a sua própria banda sonora original e que colocava todos os espectadores a dançar durante a competição.

EURO 2012 - Polónia e Ucrânia - Slavek e Slavko

slavek e slavko

Novo Europeu e novamente temos dois países como organizadores - Ucrânia e Polónia. E seguindo a temática de dois países, duas mascotes, o comité organizador acabou por apresentar Slavek e Slavko, duas mascotes vestidas cada uma com as cores dos países organizadores e com um corte de cabelo muito característico da região. Uns gémeos que até sabiam jogar futebol segundo Andriy Shevchenko.

EURO 2016 - França - Super Victor

super victor euro 2016

Victor era um rapaz normal até ao dia que tropeçou numa capa especial para voar, umas chuteiras de futebol e numa bola de futebol. Desde esse momento foi possível a ver como Victor se tornava no Super Victor e que voava de cidade para cidade durante o Europeu de 2016 para levar a bola de jogo aos estádios da competição.

Comentários 0

Queres deixar aqui a tua opinião?
Entra com a tua conta de utilizador para participar na nossa comunidade.